TemporadaNYC2013

Mureta da Noite by AK47

[English]

Me, from Rio de Janeiro, a girl from Japan, and two brothers from São Paulo.
We were looking for a wall for a quick authorised painting.
We got 5 or 6 "NO" in the face.
Suddenly, a short and stretched little wall appeared.
We decided to do it good.
The painting that was going to be quick, crossed all day, and most of the night.

Nothing planned.
Total freedom.
BUYU with various characters and expressions.
SHIRO with the seabed figures.
ADM rockin' in 3D.
AK47 vomiting disorders in his letters.

Spray paint? ... A union of miserable debris made the pink background, haha, and in the end everything worked out.

I painted my simple piece quickly, lay on the sidewalk and put my head on a piece of brick. Slept for hours. I woke up late at night with the kids from the neighborhood talking in my head. The job was done ... time to eat 2 big trashy hamburgers and get back to sleep.

Big up Curitiba.

[Português]

Eu do RJ, uma mina do Japão, e dois manos de SP.
Procurávamos um muro pra uma rápida pintura legalize.
Tomamos uns 5 ou 6 "NÃO" na cara.
De repente, uma muretinha baixa e esticada apareceu.
Decidimos fazer bonito.
A pintura que era pra ser rápida cruzou o dia todo, e boa parte da noite.

Ninguém combinou nada.
Liberdade total.
BUYU com vários personagens e expressões.
SHIRO com figuras do fundo do mar.
ADM arregaçando no 3D.
AK47 vomitando seus transtornos nas letras.

Tinta? ... uma união de restinhos miseráveis gerou um fundo cor de rosa meio espacial, haha, e no final deu tudo certo.

Pintei meu trampo rapidinho, deitei na calçada, e apoiei minha cabeça num pedaço de tijolo. Dormi horas. Acordei na madruga com a molecada do bairro falando na minha orelha. O trabalho estava feito ... hora de comer dois podrões e voltar à dormir.

Salve Curitiba.

(Pictures and text by AK47. A special shout out to BUYU, SHIRO and ADM ... for being such a good team to work with. Learnt a lot from you guys.)

Da Suíça para Nossa Playlist by AK47

Muito bom perceber que cultura urbana flui por outros meios que não a televisão e internet. Viajando pela Rua logo entendemos que muita coisa é produzida, divulgada e consumida na Rua mesmo. Sem show ou estardalhaço da mídia.

Foi assim que conheci a TWEEK!

Começando do princípio, a história foi assim:

Em meados de 2013 eu estava em NYC, pintando o prédio do 5 Pointz. Fui abordado por um cara gente fina que tentava se comunicar comigo. O idioma que ele falava era o Inglês, carregado de outro sotaque muito pesado. Mãos suja de tinta. Pele branca refletiva. Apesar da dificuldade para nos entendermos, batemos papo por alguns minutos.

Luthor não veio me pedir nada. Na verdade ele interrompeu minha pintura para me dar de presente uma bolsa com várias latas de spray. Putz, que alegria! Ele me contou que era da Suíça e que visitava o 5 Pointz para pintar naquela Mecca do Graffiti. Sem mais nem menos, me deu outro agrado: um álbum da banda TWEEK, dizendo que participava do grupo fazendo beat box. Mais tarde ouvi o som, e fiquei ainda mais feliz com o presente.

Eu e Luthor nunca mais nos vimos, mas ainda assim mantemos contato pela internet. O CD que ganhei dele ainda toca nas nossas playlists, e de alguma forma acabo acompanhando a TWEEK mundo a fora. Há poucos dias tive motivos pra comemorar outra vez, quando soube que lançaram seu último clip oficial. Uma produção fina, leve, que faz o tempo parar por 5 minutos. Dá um confere no vídeo da canção "4", momentos pra elevação da alma:

Como Luthor me contou, esse clip foi gravado na Suíça, em um dos mais significativos festivais de música de lá, o Paleo Festival. Como todos os membros da banda são naturais desta região, essa era uma data muito especial pra eles (e certamente para todo o público também). No último verão a TWEEK terminou o trabalho de seu mais recente EP, e para eles, este vídeo é como um agradecimento à todos os que os apóiam desde o principio da caminhada da banda.

Para conhecer melhor o trabalho da TWEEK, visite seu Website, Facebook, Instagram, Soundcloud e Canal no Youtube. Todo o material lançado por eles é bem acabado, das fotos à produção musical. Os vídeos são muito engraçados, pelo fato dos caras da banda serem bemmm surtados, haha. Não sei como eles arrumam tempo pra tudo, mas a banda tem a TWEEK TV, espécie de série que mostra a vida loka desses suíços.

Felicidade real em falar desses eventos que acontecem com a gente na estrada. Satisfação em ver a cena da Rua acontecendo na rua, sem intermediários patifes. Fica aqui também nosso salve à banda TWEEK, e principalmente ao brother Luthor, pela camaradagem e privilégio em poder falar do seu trabalho aqui no blog do Keep It Real. MÁXIMO RESPEITO!

Congrats TWEEK for this step on your career. Thanks to the whole band, specially to brother Luthor, for the privilege of talking about your work on the Keep It Real blog. ALL RESPECT!

(As fotos de divulgação da banda TWEEK deste post, foram encontradas em seus canais oficiais de mídia. As imagens referentes ao encontro com Luthor em NYC, são de autoria de Karol Agante e AK47. Texto deste post por AK47.)

Fora da Caixa by AK47

Ano de 2013, USA, NYC.

A estação quente já estava terminando, e todos queriam aproveitar o clima pré inverno ao máximo antes da chegada da neve. Um evento chamado Outside The Box, com curadoria da Lady K Fever, montado dentro de uma mansão gigante no bairro do Bronx, juntou tudo o que um típico fim de tarde fria pede.

Do lado de fora, graffiti recreativo para adultos, DJs e MCs explorando o som, bebidinhas esquisitas, pintura de modelos e live paintings por um monte de artistas, incluindo eu.

Do lado de dentro exposição de mais de 30 grafiteiros, artistas old school engraçados demais, mais música, e um banheiro no estilo rococó muito foda. Não me lembro direito como fui embora, nem de como cheguei em casa. Essas fotos são tudo o que nos restou.

=)

(Fotos por Karol Agante, texto por AK47.)

Tuff Girls by AK47

2013, USA, NYC.

Outra sexta feira fria pra cacete, vontade nenhuma de sair do meio do Brooklyn pra ir até os confins do Bronx. Além de uma longa jornada de metrô, teria que caminhar várias quadras só pra beber de graça, ouvir música boa, encontrar com os parceiros e ver obras de mais de 10 grafiteiras que marcaram a cena de NYC … uma expo só de meninas. Acabei saindo de casa, haha!

A Tuff City é pico cRássico em tatoos e graffiti, e quebrada certa nas noites de abertura de exposição. Do lado de dentro o bem estar era garantido por duas torneiras de chopp que pareciam não ter limites, e umas caixas de som que vomitavam traps e mash ups meio década de 80 meio lançamentos da Fools Gold.

Do lado de fora, extensão da festa que acontecia dentro … um frio absurdo, quintal repleto de graffitis de algumas lendas de NYC, sessão de black books, área de fumantes. Pequei as assinaturas que queria, deixei meu nome no livro dos outros … quando comecei à congelar meti o pé pra casa bastante alegre pela diversão gratuíta.

(Fotos por Karol Agante, texto por AK47.)

6 Meses de NYC em 4 Minutos by AK47

Passamos 6 meses em NYC, vivemos a Rua em todos os horários e bairros, registramos pencas de imagens. Hoje mostramos essa temporada produzida em 2013 comprimida em pouco mais de 4 minutinhos. Esse clip carrega um pouco do vento frio de New York, do cheiro dos hot dogs de 99 centavos, do gosto da cerveja barata e dos beats das rodas de break. Tudo real, como tem que ser!

Os episódios de uma rotina comum, que passam desapercebidos pela maioria das pessoas são o nosso principal objeto de estudo. Esse vídeo é um misto de tudo que a gente viveu lá: festas de Hip Hop, andanças noturnas pela Rua, encontro com grafiteiros de vários países, sessões gastronômicas trash, além de horas de graffiti.

A captação de imagens sempre foi missão da Karol, que sofreu diariamente com os quilômetros de caminhada sob o peso do equipamento na mochila. Além dos perrengues que a Rua oferece, tinha que voltar pra casa com a câmera sã e salva, e virar noites organizando arquivos. Bem feito ... ossos do ofício que escolheste, haha!

Nada na produção desse material foi automático, ordinário, padronizado. Cada beat da trilha sonora foi montado com mestria pelos monstros da MUB Records, e cada tomada de vídeo foi muito bem peneirada e polida pela Crim-e Films. Esses caras não brincam em serviço, é só pedrada!

O clip mostra uma pequena parte do nosso trabalho, que só anda pra frente por causa dos parceiros que a gente tem hoje. Não dá pra ganhar o mundo sozinho, e a gente agradece à cada alma que acredita na gente e vibra positivamente pelo Keep It Real.

Mas calma, calma ... o lançamento deste clip é apenas um marco inicial para uma nova era do Keep It Real, haha. Em breve vai ao ar uma coleção inteira de insights e viagens audio visuais, fruto dessa vida incerta que escolhemos levar.

Fica tranquilo nenguim, pois os "Vídeo Drops" tão pra chegar!

=)

(Fotos por AK47 e Karol Agante, texto por AK47.)