HABITAT em um Universo Paralelo / by AK47

[English]

Traveling from town to town I met the artist Amaro, who was born in Porto Alegre - RS, Brazil. When I first met him during the graffiti festival Recifusion 8, I had a quick chat with him, and watched the guy painting at the event.

Some time later I heard that Amaro is promoting an independent project to launch his own book. I was cautch by the attitude of this artist, and decided to look for him to talk and understand more about the book HABITAT.

Now in this post:
- Learn more about Amaro and his work,
- Learn more about the launch of the book HABITAT,
- Find out how to support the project and have HABITAT on your shelf.

Here is a bit of what I talked with Amaro on our last contact:

> Looking at the Amaro's work, we realize a sensitivity, delicacy and subtlety present. Amaro is able to create a parallel universe with his art (see the image gallery of this post), and sometimes it is inevitable to be dredged to this "other world". By asking Amaro how his history began, he says:

Since childhood I have connection with drawing, but I began to develop greater focus around 2009. I learned a lot watching and making mistakes, but trying again and insisting. Later I tried to improve myself looking for more experienced references.

> When asking Amaro to list some of his world travels, he mention:

In Brazil I painted in São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis and Recife. In early 2014 I made a trip to Latin America and managed to paint in Argentina, Paraguay and Uruguay. Then I went to France and Germany to make some big walls. And at the end of 2015 I was a month in Mexico painting and visiting some cities.

> What about the support Amaro likes to use? I asked him about the surfaces he likes to work on.

I like painting Graffiti (walls on the streets), which allows me to travel and meet people from other places that are connected by this movement. But I'm very thorough and sometimes the art on the street does not allow me to work a long time on a piece. So I also like to use watercolor and nankin, I have time to relax and study well what I want to do, exploring every detail and can correct some errors.

> I decided to also ask about such "parallel universes" that Amaro creates, universes that both fascinate and hypnotize people.

Actually this universe is an "scape valve" from our Western way of life, which is very dynamic and interesting, but also very destructive and stifling. We created needs that seems indispensable, without thinking that one day we lived without them and we did not care much. The nature and human are increasingly disassociated.
The art uses the unconscious and I never thought "I will create this concept." It came naturally and when I realized everything was going to that side. I ended up creating an imaginary planet where I talk about another way of life and at the same time speak a few things of my experiences.

> What is the name of your book? What can you talk about this publication?

The book's name is HABITAT, once the focus is thinking about our habitat, looking from a perspective another habitat. In the pages of this book you will see  photos of the trips, sketches, finalized drawings. It will also have some thoughts written by me and others who have followed my work. The idea of his book was born some time ago, but now came the moment and the opportunity to make it real. The publication should be available this year. After printed people can buy it directly from me or by the publisher Librettos.

> I decided to also ask what the reason to work on this book. It's to make money? It is to be famous? It's to spread art on the world? Why working so hard on an independent project?

I think it's a bit of everything. I don't like the word "famous", always seem banal, without much meaning and sounding like superiority. I think there are lot of important things being done that are not "famous", and many "famous" things that are not important. I would like to have more visibility for my work and find more opportunities doing what I like. I have to pay bills, and it's better if I can do this without being a slave to what I do.

> Since this project is being raised by a Crowdfunding Campaign, I wonder how people can help?

Enter the HABITAT project page on Catarse website, watch the video and other details. There you can pre buy the book, and find options for different amounts to support the project.

> To learn more about Amaro's work, support the project, or speak directly with the artist, visit the following links:

- Artist Page - www.facebook.com/amarout
- Artist
Email - amaro.w@hotmail.com
- Crowdfunding Page - www.catarse.me/habitat_c543

[Português]

Viajando de cidade em cidade acabei conhecendo o artista Amaro, que é natural de Porto Alegre, RS. Quando nos vimos pela primeira vez, durante o festival de graffiti Recifusion 8, bati um papo rápido com ele, e assistí o cara pintando no evento.

Algum tempo depois fiquei sabendo que Amaro está com um projeto independente, para lançar seu próprio livro. Me encantei com a iniciativa desse artista, e resolvi procurar ele pra conversar e entender melhor sobre o livro HABITAT.

Agora neste post:
- Conheça mais sobre o trabalho de Amaro,
- Saiba mais sobre o lançamento do livro HABITAT,
- Descubra como apoiar o projeto e ter o livro HABITAT na sua prateleira.

Segue um pouco do que conversei com Amaro em nosso último contato:

> Ao olhar para o trabalho de Amaro, percebe-se uma sensibilidade, delicadeza e sutileza muito presentes. Amaro foi capaz de criar um universo paralelo com sua arte (veja a galeria de imagens deste post), e as vezes é inevitável ser dragado para esse "outro mundo". Ao perguntar Amaro como sua história começou, ele diz:

Desde criança tenho conexão com desenho, mas comecei a desenvolver maior foco por volta de 2009. Aprendi muita coisa observando e errando, mas tentando novamente e insistindo. Mais tarde procurei me aperfeiçoar buscando pessoas mais experientes.

> Ao pedir Amaro para listar algumas de suas viagens pelo mundo, ele cita:

No Brasil pintei em São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis e Recife. No inicio de 2014 fiz uma viagem pela América Latina e consegui pintar na Argentina, Paraguai e Uruguai. Depois fui à França e Alemanha para realizar alguns painéis. E no final de 2015 fiquei um mês no México pintando e conhecendo algumas cidades.

> E sobre o suporte? Perguntei sobre quais mídias Amaro curte trabalhar.

Curto muito fazer graffiti (muros na Rua), que me permite viajar e conhecer o pessoal de outros lugares que estão conectados por esse movimento. Mas sou muito detalhista e às vezes a arte na rua não me permite trabalhar muito tempo em cima de uma obra. Por isso gosto também de utilizar aquarela e nanquim, que tenho tempo pra relaxar e estudar bem o que desejo fazer, explorando detalhes mínimos e podendo ir ajustando os erros.

> Resolvi perguntar também sobre os tais "universos paralelos" que Amaro cria, universos que tanto encantam e hipnotizam as pessoas.

Na verdade esse universo é válvula de escape do nosso modo de vida ocidental, que é muito dinâmico e interessante, mas também muito destrutivo e sufocante. Criamos necessidades que nos parece indispensáveis, sem refletir que um dia vivemos sem elas e não nos importávamos tanto assim. A natureza e humano estão cada vez mais desassociados.
A arte utiliza muito o inconsciente e nunca pensei “vou criar esse conceito”. Isso apareceu de forma natural e quando me dei conta tudo estava indo para esse lado. Acabei criando um planeta imaginário, onde falo de outra forma de vida e ao mesmo tempo falo algumas coisas das minhas experiências.

> Como se chama o seu livro? O que pode falar sobre esta publicação?

O nome do livro é HABITAT, por que o foco é reflexão do nosso habitat, vista de uma perspectiva em outro habitat. Nas páginas deste livro vão haver fotos das viagens, rascunhos, desenhos finalizados. Irá ter também algumas reflexões escritas por mim e por outras pessoas que acompanharam meu trabalho durante algumas exposições. A ideia desse livro venho amadurecendo faz um tempo, mas só agora veio o momento e a oportunidade. A publicação deve ser lançada ainda este ano, em data e local à divulgar. Depois de impresso as pessoas poderão comprar comigo ou através da Editora Libretos.

> Decidi perguntar também à Amaro qual o motivo de querer lançar este livro. É pra ganhar dinheiro? É pra ficar famoso? É pra espalhar seu trampo pelo mundo? Porque ralar tanto nesse projeto independente?

Creio que é um pouco de tudo. Não gosto muito da palavra "famoso", sempre me parece meio banal, sem muito significado e soando como superioridade. Acho que tem muitas coisas importantes sendo feitas que não são "famosas", e muitas coisas "famosas" que não são importantes. Gostaria sim de ter maior visibilidade para meu trabalho e consequentemente conseguir mais oportunidades fazendo o que gosto. Tenho que pagar contas e melhor se conseguir fazer isso sem ser escravo do que eu faço.

> Já que esse projeto está sendo financiado por uma ação coletiva, gostaria de saber como as pessoas interessadas podem ajudar?

Entrando na página do projeto HABITAT no site do Catarse, tem um vídeo de divulgação e mais detalhes. Lá você pode comprar o livro antecipado, além de ter opções de diferentes quantias para apoiar o projeto.

> Para saber mais sobre o trabalho de Amaro, apoiar o projeto, ou falar diretamente com o artista, visite os seguintes links:

- Página do Artista - www.facebook.com/amarout
- Email do Artista - amaro.w@hotmail.com
- Página de Apoio ao Projeto - www.catarse.me/habitat_c543

(Pictures and video by the artist Amaro. Article by AK47.)