Celebrando a Cultura Urbana / by AK47

[English]

We are not reporters or journalists. The Keep It Real has a very personal way to record things, very subjective, emotional. There's no way to speak of the 2nd Urban Culture Festival of Petrópolis, in a cold mood.

Last weekend, more than just lots of cultural activities in a public square, the 2ºFCUP was time to put together the new and the old, the one who speaks and the ones who hear, the ones that teach and the ones that wanna learn.

Impossible to describe all that happened there ... break battle, rhyming workshop with Slow da BF, street circus presentation, Flora Matos show, Hip Hop classes with the dinosaur Nelson Triunfo, total kaos with the band Controle, life lessons with Mc Marechal, street art techniques with Rafo Castro, Mc's battle, live painting with local artists, and dozens of more things that I could not follow.

The "Nação Hip Hop", brigade that produced the event, managed to put together a lot of real stuff from the Streets, which make up the puzzle in which we live. All free, open, collaborative, real.

Unforeseen? Million of them ... mainly because the insistent heavy rain that appeared in the three days of the event. But is was ok, the staff team skirted the flood and the festival happened beautifully!

Being direct, better than my words are the 60 photos selected by Karol Agante as a sample of what the "Serra" is able!

Gratitude to the true ones.

[Português]

Não somos repórteres, nem jornalistas. O Keep It Real tem um registro muito pessoal das coisas, subjetivo, emocional. Não tem como falar do 2º Festival de Cultura Urbana de Petrópolis de maneira fria.

No último final de semana, mais do que apenas um punhado de atividades culturais realizadas abertamente em praça pública, o 2ºFCUP foi momento de encontro entre o novo e o velho, o que fala e o que ouve, o que sabe e o que quer aprender.

Impraticável descrever tudo o que aconteceu por lá ... batalha de break, oficina de rimas com Slow da BF, apresentação circense, show de Flora Matos, aulão de Hip Hop com o dinossauro Nelson Triunfo, porradaria com a banda Controle, lições de vida com Mc Marechal, técnicas de street art com Rafo Castro, batalha de Mc's, live painting com artistas locais, e dezenas de coisas mais que eu não consegui acompanhar.

A Nação Hip Hop, brigada que produziu o evento, conseguiu colocar junto muita coisa verdadeira da Rua, que compõe o quebra cabeça em que vivemos. Tudo livre, de graça, aberto, colaborativo, real.

Imprevistos? Milhões ... ainda mais sob uma puta chuva torrencial insistente que apareceu nos 3 dias do evento. Mas de boa, a produção contornou o dilúvio e o festival fechou LINDÃO!

Sendo direto, melhor do que minhas palavras são as 60 fotos selecionadas por Karol Agante como amostra do que a Serra é capaz!

Gratidão aos verdadeiros.

(All pictures by Karol Agante, and text by AK47. Big shout out to the NÃÇÃO HIP HOP and all other colleges that made the Festival become real.)