Liberdade Cypher / by AK47

Cypher? ... se a cultura Hip Hop é familiar pra você, provavelmente sabe o que é uma. Caso contrário, provavelmente nunca ouviu essa palavra antes. Natural.

Uma cypher de break é basicamente quando uma galera se reúne, e em formação de círculo mostra seu talento na dança, um por vez, ao som de um rádio de pilhas velho. Pronto! É bastante informal. Muito mais legítima e verdadeira do que qualquer campeonato de break. A intenção principal é se divertir e praticar novos movimentos. Sem compromisso, mas algumas batalhas acabam acontecendo. Logicamente, como quase tudo dentro da cultura de Rua, era prática comum nos subúrbios de NYC nas décadas de 70 e 80. Imortal NYC.

Mas hoje a gente adianta um pouco o calendário, sai da década de 70 de NY, e aterriza no ano de 2014 bem no meio da Praça da Liberdade em Petrópolis. Sim, a essência da cultura Hip Hop se mantém viva até nos confins mais frios da serra.

Super equipados com um tapetinho de borracha e dois rádios antigos, uma galera se junta num canto da praça, sem chamar a atenção. Uns são moleques novos, outros nem tanto. Alguns brincam no break há pouco tempo, outros tem história longa fazendo a cena. O rolê que começou por volta das 14h com pouca gente, ganhou volume. E não havia quem passasse por perto sem torcer o pescoço pra ver as manobras.

Meio sessão de treinamento, meio exibição para o público, a reunião que tem o nome de Liberdade Cypher é 200% diversão. Mais da metade dos idosos que assistia aos moleques se matando no chão batia o pezinho no ritmo do som querendo dançar também, assim como uma penca de crianças que pediam suas mães pra deixar eles entrarem na roda, haha. 

É consolador e gratificante perceber que muitas das melhores coisas da vida não são feitas por dinheiro, mas pelo amor àquela atividade. Por algum motivo misterioso existe muita gente que acorda cedo e treina pesado pra manter o Hip Hop vivo.

Se essas fotos despertam tua curiosidade, aceite o convite e bote a cara na próxima Liberdade Cypher, que acontece próximo sábado, dia 24, na Praça da Liberdade. Se não sabe como chegar, se vira, você consegue, haha!

(Fotos deste post por Karol Agante e texto por AK47. Agradecimento à todos os Bboys presentes pela recepção e consideração. Um salve especial ao soldado Renan Dantas pelo convite, e por manter a cena viva.)